Dinheiro compra pão, mas não compra gratidão... 
Entrar    Registo

Opinião do Banco


InfoBank.pt – Tudo sobre dinheiro e bancos em Portugal  >  Aumento de notas falsas em Portugal: Análise do fenômeno em 2023

Aumento de notas falsas em Portugal: Análise do fenômeno em 2023

Tamanho da letra:    Reduzir o tipo de letra  Restaurar o tamanho original  Aumentar o tipo de letra 
359

Em 2023, Portugal registrou um aumento significativo na apreensão de notas falsas de euro. Com um total de 16.723 notas contrafeitas apreendidas, o país viu um incremento notável em relação ao ano anterior. Esse número representa 3,68% do total de notas falsas apreendidas no Eurosistema, um sistema monetário que abrange a zona do euro.

A análise anual revela mudanças interessantes nas denominações mais afetadas pela falsificação.

Notavelmente, as notas de 100 e 200 euros tiveram um aumento expressivo nas apreensões.

Em 2023, 5.353 notas de 100 euros foram apreendidas, um aumento acentuado comparado com as 947 apreendidas em 2022. Similarmente, as notas de 200 euros subiram de 187 para 3.334.

Esses números sugerem que houve casos específicos de fraude que contribuíram significativamente para esses aumentos.




É importante destacar que, apesar desses números, a quantidade de contrafações é considerada residual quando comparada com os quase 30 bilhões de notas de euro em circulação. Portanto, o risco de se deparar com uma nota falsa ainda é relativamente baixo.

Para combater a circulação de dinheiro falso, o Banco de Portugal e o Banco Central Europeu fornecem informações detalhadas sobre as características e elementos de segurança das notas de euro.

Estes elementos são cruciais para a identificação de notas autênticas e podem ser verificados através do método "Tocar – Observar – Inclinar".




Este método é simples e eficaz, permitindo que os cidadãos verifiquem a autenticidade das notas que recebem.

Além disso, é fundamental que os utilizadores estejam atentos e verifiquem as notas ao recebê-las.

As notas contrafeitas não são reembolsadas e a sua utilização em transações é considerada crime. Portanto, a conscientização e a educação do público são essenciais na prevenção da circulação de notas falsas.

O Banco de Portugal oferece também formação neste domínio, adequada a diferentes públicos, reforçando a importância da detecção precoce de notas falsas. Para mais informações sobre como detectar contrafações, o Banco de Portugal disponibiliza uma página dedicada em seu site.

Em resumo, o aumento das apreensões de notas falsas em Portugal em 2023 é um alerta para a necessidade de vigilância contínua. As instituições financeiras e o público em geral devem estar equipados com o conhecimento necessário para identificar notas falsas e ajudar a prevenir a sua circulação.


Fonte: https://infobank.pt


Deixar um comentário
Sem comentários