Dinheiro compra pão, mas não compra gratidão... 
Entrar    Registo

Opinião do Banco


InfoBank.pt – Tudo sobre dinheiro e bancos em Portugal  >  Informação sobre os tipos de Bancos em Portugal

Informação sobre os tipos de Bancos em Portugal

Tamanho da letra:    Reduzir o tipo de letra  Restaurar o tamanho original  Aumentar o tipo de letra 
391

O sistema bancário português é diversificado e compreende vários tipos de instituições financeiras, cada uma com suas funções e especializações específicas. 

Antes de embarcar na jornada financeira em Portugal, é crucial para qualquer cliente validar se a instituição financeira escolhida está registrada no Banco de Portugal, garantindo assim que está habilitada a operar no país.

Portugal apresenta um leque variado de instituições financeiras autorizadas a operar no país:
  • Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras: com sede em Portugal, incluindo bancos e caixas econômicas.
  • Sucursais Europeias e Internacionais: sucursais de instituições de crédito e de moeda eletrônica, originárias tanto da União Europeia quanto de países terceiros.
  • Operação sem Estabelecimento Físico: instituições que operam em regime de livre prestação de serviços, sem necessidade de estabelecimento físico em Portugal.
  • Escritórios de Representação: de instituições de crédito, expandindo a acessibilidade financeira
Vamos explorar os principais tipos de instituições de financeiras  em Portugal.
 

1. Bancos
Os bancos em Portugal oferecem uma ampla gama de serviços financeiros, incluindo a recepção de depósitos, operações de crédito (empréstimos, garantias, locação financeira, factoring), serviços de pagamento, e transações em instrumentos financeiros. 

Eles também podem atuar em emissões de valores mobiliários, consultoria empresarial, gestão de carteiras de valores mobiliários, e seguros.

2. Caixas Económicas
Estas instituições são especializadas na recepção de depósitos e na concessão de créditos, particularmente garantidos por penhor ou hipoteca. 

Também oferecem serviços como cobrança e transferência de numerário, administração de imóveis, e outros serviços similares.
 
3. Caixas de Crédito Agrícola Mútuo e Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo

Estas caixas focam-se na recepção de depósitos e na realização de operações de crédito agrícola, principalmente para seus associados. Oferecem ainda serviços como aluguer de cofres, mediação de seguros, e intermediação em pagamentos.

4. Instituições Financeiras de Crédito
Atividades Principais: Podem realizar todas as operações permitidas aos bancos, exceto a recepção de depósitos.

5. Instituições de Crédito Hipotecário
Atividades Principais: Concessão e gestão de créditos garantidos por hipoteca sobre imóveis, destinados principalmente à emissão de obrigações hipotecárias.

6. Empresas de Investimento
Atividades Principais: Incluem sociedades financeiras de corretagem, sociedades corretoras, e gestoras de patrimônios, com serviços como gestão de carteiras, consultoria para investimentos, e operações de intermediação nos mercados monetário e de câmbios.

7. Sociedades Financeiras Diversas
Atividades Principais: Incluem sociedades de locação financeira, factoring, garantia mútua, desenvolvimento regional, câmbios, gestão de fundos de titularização de créditos, microcrédito, e gestão de fundos de investimento imobiliário e mobiliário.

8. Instituições de Pagamento e Moeda Eletrónica
Prestação de serviços de pagamento e emissão de moeda eletrónica, além de serviços conexos.
Supervisão Rigorosa pelo Banco de Portugal

O Banco de Portugal exerce uma supervisão atenta sobre uma vasta gama de entidades financeiras, garantindo que operem de acordo com as normativas legais.

Contudo, é importante notar que o Banco de Portugal não supervisiona entidades prestamistas, ficando fora do seu escopo regulamentar e fiscalizador.



Mais informações aqui


Fonte: https://infobank.pt


Deixar um comentário
Sem comentários